Tlm. 931 612 825 | Tel. 253 962 739

Bem-vindo à Clínica Veterinária Animal Especial.

Como formular um dieta equilibrada para Ouriços?

Nos últimos anos, a popularidade dos ouriços como animais de estimação tem crescido, contudo, a informação disponível sobre cuidados básicos nesta espécie não é abundante. Esta publicação tem como objetivo dar algumas dicas aos tutores sobre como formular em casa uma dieta equilibrada para estes animais.

Antes de mais, é importante referir que esta publicação se refere à dieta em cativeiro de ouriços pigmeu africanos (Atelerix albiventris). Os ouriços-cacheiros ou ouriços europeus (Erinaceus europaeus) são uma espécie selvagem nativa da Europa Ocidental e, como tal, a sua posse em cativeiro é ilegal em Portugal.

Os ouriços são omnívoros e a base da sua dieta na Natureza são insetos. Dietas comerciais para ouriços estão disponíveis no mercado, contudo, alguns autores provaram que uma alimentação unicamente à base dessas dietas não é ideal, pois tendem a ter uma menor palatibilidade e um baixo teor em minerais. Deste modo, e para que o nosso ouriço de estimação tenha uma alimentação equilibrada, é importante a variedade. Assim, a refeição diária de um ouriço adulto deve conter aproximadamente 2 colheres de sopa de ração de gato, ração insetívora ou ração comercial para ouriço. Para além disso, deve ser suplementada regularmente com vegetais, insetos, ovo cozido e periodicamente com pequenas quantidades de fruta. A toda a refeição deve ser acrescentada uma pequena quantidade de carbonato de cálcio em pó.

O fornecimento de alimento vivo é um bom enriquecimento ambiental e uma boa forma de aumentar a atividade do nosso ouriço. Contudo, alguns destes alimentos são extremamente calóricos e não devem ser dados em grande quantidade. É o caso das larvas de tenébrio ou larvas da farinha que apesar de extremamente apetitosas são também muito ricas em gordura. Por esta razão, não deve ser oferecida uma quantidade superior a 5 larvas mais do que 5 vezes por semana.

Os ouriços mantidos em cativeiro estão bastante predispostos a problemas de obesidade devido a sedentarismo, aliado ao fornecimento de uma grande quantidade de comida por refeição ou uma refeição constituída por alimentos extremamente calóricos. Para prevenir estes problemas, os ouriços devem ser alimentados apenas uma vez por dia, ao anoitecer – período em que estão mais ativos – e a comida que restar na manhã seguinte deve ser retirada. Para além disso, os tutores devem pesar regularmente os seus ouriços para poderem adaptar a quantidade de alimento fornecido. O peso médio de um ouriço pigmeu africano adulto macho varia entre os 500 e os 600g, enquanto o das fêmeas adultas pode variar entre os 250g e os 400g.

Se deseja obter mais informações sobre este tema, não exite em contactar-nos.

Bibliografia:

  • Landes E, Struck S, Meyer H. Uberprüfung kommerzieller lgelfutter auf ihre Eignung (Akzeptanz, Verdaulichkeit, Nährstoffzusammensetzung) [Examination of commercial hedgehog feed for its quality (acceptance, digestibility, and nutritional composition)]. Tierarztl Prax. 1997 Apr;25(2):178-84. German. PMID: 9198971.
  • Simone-Freilicher EA, Hoefer HL. Hedgehog care and husbandry. Vet Clin North Am Exot Anim Pract. 2004 May;7(2):257-67, v. doi: 10.1016/j.cvex.2004.01.004. PMID: 15145389.
  • Johnson-Delaney CA. Other small mammals in Meredith A, Redrobe S “BSAVA Manual of Exotic Pets”. British Small Animal Veterinary Association, 2002, 4th ed., p. 102-115.