Tlm. 931 612 825 | Tel. 253 962 739

Bem-vindo à Clínica Veterinária Animal Especial.

Doença do bico e das penas dos psitacídeos

A doença do bico e das penas é uma das doenças mais graves e frequentes em psitacídeos. Afeta principalmente catatuas, papagaios cinzentos, papagaios ecletus, piriquitos, loris e agapornis.

É causada por um vírus chamado circovirus, que é muito difícil de eliminar do ambiente, pois resiste à maioria dos desinfetantes. O vírus é excretado no pó das penas e nas fezes e pode ser transmitido através da roupa dos proprietários ou utensílios partilhados entre animais.

Este vírus prolifera em células que estão em divisão, pelo que os principais órgãos afetados são a pele, o trato gastrointestinal e os órgãos do sistema imunitário.

Esta doença pode-se manifestar de forma aguda em animais com menos de 1 ano de idade, nos quais causa frequentemente depressão, diarreia, e pneumonias secundárias devido a imunossupressão. Em alguns animais pode observar-se, também, alterações das penas.

A forma crónica é menos frequente e acontece em animais adultos. Observa-se principalmente hemorragias e perda de penas, bem como alteração da sua cor e forma (em papagaios cinzentos as penas adquirem cor vermelha). A necrose das unhas e bico acontece geralmente em estados mais avançados da doença. Como o vírus ataca o sistema imunitário, acabam por se desenvolver infeções secundárias que muitas vezes conduzem à morte.

A doença do bico e das penas não tem cura nem uma vacina. Por esta razão e para proteger as outras aves de potenciais doenças infecciosas é essencial fazer quarentena de novas aves adquiridas.

Bibliografia:

  • Chitty J., Monks D. (2018). Infectious Deceases. In BSAVA Manual of Avian Practice. British Small Animal Veterinary Association (BSAVA);
  • Harcourt-Brown N., Chitty J. (2005). Systemic Infectious Decease. In BSAVA Manual of Psittacine Birds. British Small Animal Veterinary Association (BSAVA).