Tlm. 931 612 825 | Tel. 253 962 739

Bem-vindo à Clínica Veterinária Animal Especial.

Esterilização de Furões

A esterelização de furões é um tratamento médico-veterinário muito procurado por tutores de furões. Alguns querem fazê-lo para controlo da reprodução, especialmente quando mantêm machos e fêmeas juntos. Outros, recorrem a este tratamento para diminuir o odor típico dos furões, que se torna ainda mais intenso durante o cio.

Existem dois tipos de esterelização possíveis: a esterelização física (que consiste num procedimento cirúrgico para remoção dos órgãos sexuais) e a esterelização química (que consiste na colocação de um implante que diminui a produção de hormonas sexuais). A grande questão é: qual destas escolher?

Apesar de podermos pensar que a esterelização física seria a melhor opção, uma vez que se trata de um processo definitivo, esta pode trazer várias desvantagens. Por um lado e apesar de ser um procedimento eficaz para o controlo reprodutivo, no que toca à diminuição do odor típico e dos comportamentos de cio destes animais não é assim tão eficaz. Porquê? Os furões são capazes de produzir hormonas sexuais nas suas glândulas adrenais e, por isso, quando retiramos os órgãos sexuais, desencadeia-se um aumento da produção destas hormonas pelas adrenais. Por outro lado, a estimulação adrenal constante pode causar problemas graves aos furões, tais como aumento do tamanho das glândulas adrenais ou o aparecimento de tumores. Estes animais vão manifestar também sinais externos, tais como, crescimento das glândulas mamárias em fêmeas e perda de pêlo em ambos.

A esterelização química, por sua vez, vai levar à diminuição da produção de hormonas sexuais em todos os órgãos, quer nos órgãos sexuais, quer nas adrenais, prevenindo problemas nas mesmas. Estes implantes são colocados debaixo da pele e têm, em média, um período de duração efetiva de 1,5 a 2 anos, após o qual devem ser renovados. Como é que sabemos quando devemos colocar um novo implante? Quando o mesmo perde o seu efeito, o furão começa a manifestar comportamentos de cio, aumento do odor típico e edema da vulva em fêmeas.

Se tem um furão, ou está a pensar adotar um, e quer obter mais informações sobre este tema, não exite em contactar-nos.