Tlm. 931 612 825 | Tel. 253 962 739

Bem-vindo à Clínica Veterinária Animal Especial.

Golpe de calor nos animais de companhia

O que é?

      O golpe de calor é uma condição potencialmente fatal que afeta animais de companhia expostos a ambientes quentes e húmidos, ou submetidos a exercício físico exaustivo. A sua ocorrência é mais comum nos meses de verão, caracterizando-se por uma hipertermia não-pirogénica, na qual se observa um aumento da temperatura corporal acima dos 41ºC. Este aumento surge associado a uma resposta inflamatória sistémica, consequentemente o animal absorve mais calor do que aquele que consegue dissipar, e isso pode conduzir a uma síndrome de disfunção multiorgânica (falha geral dos órgãos vitais).

       Ao contrário dos humanos, os animais de estimação não conseguem diminuir a sua temperatura corporal através do suor, estando mais predispostos aos golpes de calor. Eles arrefecem o corpo através da respiração (arfar), aumentando a frequência respiratória; as almofadas plantares e as zonas de pouco pelo também ajudam no processo de arrefecimento corporal.

      O golpe de calor é uma urgência médica, como tal, deve ser tratado logo que possível, de modo a obter o melhor prognóstico para o animal.

Sinais Clínicos que evidenciam um golpe de calor:

  • Respiração ofegante;
  • Salivação excessiva;
  • Inquietação;
  • Pele muito quente;
  • Aumento da frequência cardíaca;
  • Temperatura retal elevada;
  • Fraqueza muscular, sem reacção;
  • Vómito e/ou diarreia;
  • Descoordenação;
  • Tremores.

Quais são os animais mais susceptíveis?

  • Os geriátricos;
  • Os muito jovens;
  • Os com excesso de peso;
  • Os que têm problemas cardíacos e/ou respiratórios;
  • As raças braquicefálicas (focinho achatado), como por exemplo, o Bulldog Francês, o Bulldog Inglês, os gatos persas, entre outros.

Como deve agir?

Tal como alertamos inicialmente, o golpe de calor é uma urgência médica, de maneira que deve dirigir-se de imediato para o seu veterinário.

Enquanto não chega ao veterinário, deve levar o seu animal para um lugar fresco, de preferência uma área bem ventilada; Arrefecer o seu animal, derramando pequenas quantidades de água tépida sobre o pelo. Evite usar água fria, pois esta leva a uma diminuição do aporte sanguíneo para a pele, reduzindo, consequentemente, a capacidade endógena de regulação térmica. Em alternativa use uma toalha embebida em água tépida, que deverá ser renovada a cada 5 minutos;

Deve também oferecer água e humedecer a boca do seu animal, sem forçá-lo a beber, e sem deixar que beba em excesso. No transporte até ao médico veterinário, não o coloque dentro da transportadora, nem o prenda, ligue o ar condicionado no máximo ou leve os vidros todos abertos.

Como pode proteger o seu animal?

De forma a que o seu animal de estimação não sofra um golpe de calor, deverá adotar as seguintes medidas preventivas:

  • Certifique-se que o seu animal tem acesso a uma área de sombra quer dentro de casa, quer no exterior;
  • Restrinja o exercício nos dias quentes; opte por passear o seu animal de manhã cedo ou durante o anoitecer para evitar os momentos de maior calor;
  • Leve uma garrafa com água para os passeios com o seu animal;
  • Evite andar com o seu animal em pavimentos que retêm muito o calor como é o caso do alcatrão;
  • Nunca deixe o seu animal sozinho no carro ou num espaço quente fechado;
  • Garanta que o seu animal tem sempre água fresca disponível; poderá adicionar gelo ao recipiente da água para ajudar a refrescar;
  • Nos casos dos animais com pelo comprido, é recomendado mantê-los tosquiados nas épocas do ano de maior calor.

Esteja atento, não facilite, o golpe de calor pode ser fatal para o seu animal de companhia!