Tlm. 931 612 825 | Tel. 253 962 739

Bem-vindo à Clínica Veterinária Animal Especial.

Parasitas internos nos coelhos?

Sabia que o seu coelho também é propenso ao aparecimento de parasitas gastrointestinais?

O coelho é um animal que requer muitos cuidados, pois estes são bastantes sensíveis ao stress. De tal forma requerem cuidados específicos, sendo de extrema importância ter em atenção a sua alimentação, ao seu habitat e a realização de exames médicos regulares.

Devido a realizarem a coprofagia (ingerem as suas próprias fezes) sofrem facilmente infeções gastrointestinais, sendo que uma das doenças mais perigosas nos coelhos é a coccidiose. A coccidiose é uma doença causada por um parasita gastrointestinal chamado Eimeira, o qual se transmite através da ingestão das fezes infetadas, daí poder ser verificadoatravés da realização de exames coprológicos (exames ás fezes). Esta parasitose pode provocar diarreias, perdas de apetite, anorexia, polidipsia e em casos severos poderá levar á morte.

No entanto as coccidias não são os únicos parasitas gastrointestinais dos coelhos sendo que existem vários, tais como: Giardia spp.Passalurus ambiguus,  Trichostrongylus spp., Obeliscoides cuniculi, entre outros…. Todos estes parasitas podem ou não provocar sintomas nos vossos coelhos, podendo ser alguns deles os seguintes: anorexia, anemia, diarreia, diminuição no ganho de peso, prostação e até alterações patológicas.

Assim sendo é de extrema importância a desparasitação interna  nos coelhos, não só pela possibilidade de estes animais poderem apresentar atrasos no seu crescimento, diarreias crónicas, anorexia, desidratação, dor, apatia ou presença de muco nas fezes. Mas também devido à possibilidade de existir transmissão para outros hospedeiros, como outros animais domésticos (para além do coelho) e mesmo ao Homem, podendo criar problemas sanitários graves.

Ao contrário dos cães e dos gatos, os coelhos não necessitam de desparasitações internas sazonais tão frequentes. Poderão ser realizadas de 6 em 6 meses ou anualmente a par da vacinação. Não esquecendo que, caso o animal apresente espisódio de diarreia, é importante na visita ao veterinário trazer uma amostra das fezes para se poder realizar exames coprológicos de forma a se averiguar se o seu animal está parasitado e por que parasita para se proceder a uma desparasitação eficaz. Caso tenha alguma dúvida não hesite em contactar o seu veterinário.