Tlm. 931 612 825 | Tel. 253 962 739

Bem-vindo à Clínica Veterinária Animal Especial.

Intoxicações caseiras

O que constitui um tóxico para o meu cão / gato?

Existem diversos tipos de tóxicos para os nossos animais de companhia. Os tóxicos podem genericamente agrupar-se em:

  • venenos usados para outras espécies (ex: raticidas, veneno para as formigas, caracois ou escaravelhos.);
  • detergentes de limpeza (amoniacais, lixívia, champôs anti-caspa, ingestão de gel de banho ou desodorizantes);
  • medicamentos (Bun-u-ron®, Brufen®, Aspirina®, antidepressivos, anti-histamínicos);
  • bebidas alcoólicas, haxixe, cocaína e marijuana;
  • contacto com alguns insectos (abelhas, formigas, vespas ou “lagarta do pinheiro”) ou cobras;
  • desparasitantes externos não adequados para a espécie ou em diluições inapropriadas;
  • Alimentos humanos (ex: chocolate, uvas, passas, cebola, alho, café ou chá preto, abacate, algumas espécies de cogumelos);
  • Produtos de uso humano (pastilhas elásticas, pastas dos dentes ou produtos alimentares com a designação “ligth”);
  • Desperdícios de lixo doméstico (devido às endotoxinas bacterianas do lixo fermentado);
  • Ingestão de algumas espécies de plantas domésticas.

Quais são as intoxicações mais frequentes no cão?

Ler maisIntoxicações caseiras

Golpe de calor

O que é o golpe de calor?

O golpe de calor é um problema induzido pela incapacidade do animal baixar a sua temperatura corporal, atingindo valores de 41 a 43ºC. Este problema pode acontecer quando os animais fazem exercício em excesso, são expostos a temperaturas ambientais muito elevadas ou em casos de stress exagerado.

Todos os animais podem ser atingidos por um golpe de calor?

Ler maisGolpe de calor

Neonatos: Como cuidar?

Vejo-me a braços com uma ninhada de cachorros/gatinhos. Como devo tratá-los?

O ideal seria estarem com a cadela/gata mãe. Caso não seja possível, poderá tentar que outra cadela/gata com cachorros/gatinhos da mesma idade e porte aceite o/os filhotes. Não conhecendo nenhum animal nessa situação terá que efetuar o cuidado aos neonatos, proporcionando-lhes antes de mais um ninho com um fonte de aquecimento (como por exemplo uma botija ou lâmpada de aquecimento). Idealmente a temperatura ambiente deve rondar os 30ºC.

Como posso estimar a sua idade?

Ler maisNeonatos: Como cuidar?

Animais velhinhos: sinais de alerta

A partir de que idade é que os animais são considerados velhinhos?

O gato é considerado velhinho a partir dos 7 anos, cães de raça pequena a partir dos 8 anos, cães de raça média a partir dos 7 anos e cães de raça grande a partir dos 5 anos de idade.

Que alterações posso esperar com o aumento da idade do meu cão?

Ler maisAnimais velhinhos: sinais de alerta

Como educar o cachorro? – Perguntas frequentes

Como devo educar o meu cachorro?

A educação do cachorro deve começar o mais cedo possível. No entanto, as técnicas usadas, vão variar um pouco conforme a idade do animal.

Quando o cachorro acaba de chegar a casa, deve escolher o local onde quer que ele durma e proporcionar-lhe todo o conforto nesse lugar. Algumas teorias defendem a criação de um parque infantil, que será uma área pequena vedada, onde o animal terá acesso à água, comida, um local de repouso, a sua área de brincar e um local para fazer as necessidades.

Devemos sempre ser rigorosos nas nossas ordens e o que for decidido deve ser comprido por todos os membros da família.

Ler maisComo educar o cachorro? – Perguntas frequentes

Problemas Comportamentais

O meu cão uiva, ladra e destroi tudo em casa quando o deixo sozinho. Será este um comportamento normal? Como o posso controlar?

Efectivamente este comportamento é muito frequente, mas não deve ser considerado como normal, nem desejado.

A este problema chama-se ansiedade por separação e é facilmente compreesivel a sua origem se nos lembrarmos que os cães são animais que vivem em matilha. Para compreender melhor este problema e saber como o resolver, leia o resto do artigo.

Ler maisProblemas Comportamentais

Leishmaniose – Perguntas frequentes

O que é a Leishmaniose?

A Leishmaniose é uma doença potencialmente fatal. O parasita (Leishmania spp.) causador da doença é transmitido pela picada do flebotomo (uma espécie de mosquito), por via placentária ou por transfusões sanguíneas. É uma doença incurável, com tratamentos dispendiosos e passível de ser transmitida ao Homem.

Ler maisLeishmaniose – Perguntas frequentes

Perguntas frequentes sobre diabetes

Foi diagnosticado agora Diabetes Mellitus ao meu cão. Ele nunca chegou a manifestar nenhum tipo de sintoma, a não ser beber mais água e urinar com mais frequência. Foi aconcelhado começar já com administração de insulina. Será que é mesmo necessário? Não poderia experimentar só os comprimidos hipoglicemiantes?

É sempre difícil para o dono do animal compreender que de agora em diante tem um animal que será um doente crónico e precisa de tomar insulina. Efectivamente, o tipo de diabetes que mais atinge o cão é a diabetes insulino dependente (tipo I), pelo que para haver um bom controlo do estado do seu animal, este necessita mesmo de tomar insulina uma ou duas vezes por dia.
A administração isolada de comprimidos hipoglicemiantes, não é suficiente para conseguir controlar eficazmente a diabetes no cão. Só se justifica iniciar a sua administração se for um animal muito complicado de controlar os valores de glicose só com insulina. Nesta fase poderá iniciar-se-á a administração de comprimidos juntamente com a insulina, tendo consiência de que os poucos estudos que existem sobre estes tratamentos demonstram que há um risco de desenvolverem falhas hepáticas, diarreia, inaptência e vómitos.
Por este motivo, o não iniciar o tratamento com insulina nesta fase, apenas servirá para manter a situação descontrolada mais tempo, com o risco de chegar a desenvolver uma crise de cetoacidose.

Ler maisPerguntas frequentes sobre diabetes